OITO DICAS DE CLER BARBIERO PARA ENCONTRAR A DEUSA.

 

 

 

 

 

 

 

1. Livros: A Deusa Interior de Jennifer Barker e Roger J. / As Deusas em Cada Mulher e o Milionésimo Círculo de Jean Shinoda Bolen/ Mulheres que correm com Lobos e Ciranda das Mulheres Sábias, de Clarissa Pinkola Estés / Todos os nomes da Deusa de Joseph Campbell, Riane Eisler, Marija Gimbutas e Charles Musés / O Anuário da Grande Mãe de Mirella Faur / Todas as Deusas do Mundo de Claudiney Prieto .

2. Conecte-se com suas Ancestrais. Na sua linhagem – e na linhagem de cada pessoa sobre a Terra – estão as mulheres da Deusa, pois elas estiveram aí desde o início dos Tempos.

3. Procure ter imagens das Deusa de diferentes culturas e saber sua mitologia e atributos. Veja com qual você se sente mais conectada (o) e faça dessa sua “Deusa Madrinha”,  honrando-a e orando para Ela.

4. Participe de Círculos de Mulheres centrados no ressurgimento da Deusa. Nem todos são, alguns são grupos de estudo que sentam em círculo sob a alcunha genérica “círculo de mulheres”. Mulheres que se reúnem como “irmãs na Deusa” são um poderoso espaço sagrado para encontrar com Ela e receber Suas bênçãos.

5. Quase todas as religiões têm uma representação do Princípio Divino Feminino: Virgem Maria, Sofia, as Deusas africanas, a japonesa Kuan Yin a deusa dos budista Tara, entre tantas. As Santas católicas também de certa forma representam esta energia feminina sagrada, são como “aspectos” da Grande Mãe.

6. Se você é mulher, conecte-se com os ciclos da Lua e as mudanças que trazem a você.Conecte-se também com o seu ciclo menstrual, como um movimento que a conecta com a Terra e com o poder de restauração e purificação do Feminino Profundo. Se você tem problemas de aceitar e dar as boas vindas ao seu ciclo menstrual, talvez fosse bom empreender uma jornada para se reconectar com o significado mais profundo dos ritos da menstruação, da fertilidade e da menopausa, ciclos onde a mulher faz a passagem para as três faces que também a Deusa possui: de Menina para Donzela (menarca); de Donzela para Mãe (gestação), de Mãe para Avó (menopausa).

7. Se você não tem nenhum conhecimento sobre as Deusas, comece pelas gregas, como no livro As Deusas e a Mulher, de Jean Shinoda Bolen. É uma abordagem mais intelectual, que a sua Mente aceita mais e assim, permite que você possa acessar o que é mais profundo. Quando estudamos a Deusa do ponto de vista histórico, nós a encontramos – Ela está lá em nossa história antiga. E ao encontrá-la ali, sentimos mais confiança em dar espaço ao “chamado” para o encontro espiritual com Ela.

8.Ter uma pessoa que a inicie no Caminho – uma sacerdotisa ou xamã –  pode tornar tudo mais rápido. Mas, você pode encontrá-la por si mesma (o), pois Ela a/o tem esperado por muito tempo!

Quer saber um pouco mais? Acesse estes links:

http://clerbarbiero.blog.br/deusa/a-deusa/

http://clerbarbiero.blog.br/deusa/circulo-de-mulheres-invocando-a-memoria-ancestral/

http://clerbarbiero.blog.br/deusa/quando-a-deusa-falou-comigo/

http://clerbarbiero.blog.br/deusa/natal-no-dia-do-nascimento-do-filho-honremos-tambem-a-mae-2/

 

 

 

 

 

Dúvidas sobre qual floral é o mais indicado para você?

Envie uma mensagem para nós, ou preencha o formulário de contato e seja orientado por nossa Terapeuta Responsável.

48 9 9611-7243
48 3237-4387 | 48 3232-6253