Blog

OITO DICAS DE CLER BARBIERO SOBRE AMOR & RELACIONAMENTO.

Amor Dicas

 

 

 

 

 

 

 

1. Repare se os seus relacionamentos têm uma dinâmica que sempre se repete – “mudam os jogadores, mas o jogo continua zero a zero”. Repare igualmente se você atrai, de uma forma ou de outra, o mesmo tipo de parceiro (a). Descubra o seu PADRÃO nos relacionamentos. Mantenha este conhecimento online para ver se você consegue mudar através da consciência, evitando assim repetições dolorosas.

2. Faça uma lista do homem/mulher que está querendo atrair. Seja detalhista: aparência (se isso é importante para você), hábitos alimentares, grau de escolaridade, qualidades que você gostaria que a pessoa tivesse, defeitos que você não aceitaria de jeito nenhum ou aqueles que você poderia conviver. Seja cuidadosa (o) e observe bem o que pede, pois cedo ou tarde virá! No final, ore a seu guia pedindo que lhe ajude a curar o que precisa ser curado para que tal pessoa chegue até você. Mantenha isso por perto e leia de vez em quando.

3. Analise profundamente se você está MESMO aberta (o).

4. O que você tem feito em termos de terapias e/ou vivências que lhe ajudem nesta questão? Invista seu tempo e seus recursos em encarar esta questão “de frente”. Arregace as mangas, há trabalho a fazer!

5. Não deixe que o medo do novo a/o impedir de experimentar e dar chances.

6. Mantenha a mente divergente – o/a parceiro (a) ideal pode estar debaixo do seu nariz. Enquanto você faz listas e idealizações, ele/ela já passou umas 4 vezes na sua frente.

7. Não existe relacionamento ideal. Basicamente, temos o momento inicial, de encantamento absoluto, seguido de um longo período de ajustes e, de tudo der certo, de ajustes eternos. Os estudiosos da teoria sistêmica dizem que um sistema totalmente linear, isto é, totalmente equilibrado, só existe quando todas as combinações possíveis já foram tentadas, isto é, equilíbrio = morte. Porém, estamos falando aqui de uma dinâmica que pode incluir desequilíbrio e pontos diferentes de vista, e não brigas constantes e um dia-a-dia que “é um inferno”.

8. Frequentemente, precisamos renegociar nossos “contratos de amor” quando os relacionamentos são longos. Ambos mudam ao longo do tempo e o que era importante pode deixar de ser e vice versa. É importante considerar que a “mudança de contrato” não significa que o relacionamento fracassou, mas sim que as pessoas crescem e se transformam e, para que a parceria subsista, deve também crescer e se transformar.

Quer se aprofundar no assunto? Clique nestes links:

http://clerbarbiero.blog.br/dinamicas-interpessoais/voce-precisa-dizer-eu-te-amo/

http://clerbarbiero.blog.br/dinamicas-interpessoais/justica-seja-feita/

http://clerbarbiero.blog.br/dinamicas-interpessoais/cortando-lacos-liberando-o-fluxo-da-vida/

http://clerbarbiero.blog.br/dinamicas-interpessoais/a-familia-como-tribo-a-perda-do-rei-ou-do-guerreiro/

  • Arquivos

  • Categorias