Blog

AUTOESTIMA E FLORAIS DA DEUSA.

auto-estima

Dentro da nossa visão dos problemas humanos – e eles nos chegam todos os dias nos e-mails e mensagens que recebemos de nossos clientes – a autoestima e o autovalor estão na raiz de muitas manifestações e desequilíbrios.

Crescemos numa cultura que glorifica as dificuldades e a culpa, bem como uma cultura do “apontar erros”, isto é, o negativo é visto e valorizado antes de tudo. Basta abrir um jornal – quantas notícias boas encontramos lá? Temos um foco cultural no que é negativo, no que falta – vivemos numa cultura de escassez.

E o que tenho visto dos seres humanos é que eles são ILIMITADOS. Tenho visto em meu consultório e ao meu redor histórias de superação, de cura e de descoberta de potenciais nunca antes imaginados e, ainda assim, que se manifestam em grandeza e em criatividade.

O que temos como razão para a baixa autoestima e baixo autovalor?

De modo geral temos TRAUMAS DE ACEITAÇÃO – quando não fomos desejados, aceitos e bem vindos especialmente na gestação ou na infância. Situações familiares que deixaram na criança a impressão de que ela “não era boa o suficiente”. Por que uma criança não tem capacidade de processar e entender que um ambiente familiar disfuncional ou mesmo uma situação incontrolável na família (a doença de um ente querido, a perda de um dos pais, emergências financeiras, etc.) são questões maiores – a criança pensa que a “culpa” é dela. Ela tem tanto amor dentro de si e por amor, toma a responsabilidade por aquela situação. E desenvolve alguns comportamentos que são estratégias de sobrevivência, que podem ser:

Padrão pessoa-boa-para-ser-amada – se esforça sempre acima de suas energias para atender o outro. Dificuldade de dizer não ou colocar limites. Envolve-se em relacionamentos abusivos onde o outro só toma e não nutre. Sempre se sente como se “devesse alguma coisa”.

Padrão antes-que-você-me-abandone-já-fui – pessoa ferozmente independente e incapaz de ser vulnerável ao outro. Diante da menor desconfiança de que não poderá contar com o outro, rompe a relação ou briga, mostrando-se orgulhosa e forte, mas escondendo uma enorme fragilidade interna. Sente-se solitária e não valorizada pelos outros.

Padrão estrutura-de-necessidade – pessoa que está sempre precisando de provas de amor, sempre precisando do espelhamento do outro de suas qualidades e de sua importância. De modo geral ciumenta e possessiva, é uma pessoa que sente que “não existe” se o olhar do outro não valida sua presença.

Padrão invisível-para-não-ser-ferida-de-novo – aqui temos a pessoa que se torna invisível (voz inaudível, quieta, nos cantos, no fundo, atrás de alguém poderoso) para poder assim se sentir protegida do que considera perigoso nas relações. É aquela pessoa que foi uma criança exuberante por algum tempo, mas foi “amassada” pelos padrões familiares de como deveria se comportar. De modo geral vem de uma família onde alegria, prazer e descanso não são valorizados.

Padrão busca-incessante-pela-perfeição – nesta manifestação temos aquelas pessoas que por mais que se esforcem, nunca reconhecem a própria perfeição. Este padrão nasce de uma infância onde houve cobrança muito cedo e onde o padrão familiar era “no mínimo a perfeição”. Este padrão pode ser muito destrutivo quando se volta para a aparência física e beleza, com a pessoa se colocando em regimes loucos, cirurgias perigosas, compras excessivas. E sem nunca achar que chegou na sua “aparência perfeita”. Este padrão aflige especialmente as mulheres.

A falta de autoestima e de autovalor dificultam relacionamentos, carreira e abundância, pois a pessoa não se acha merecedora das bênçãos que a vida pode trazer para ela. Muitas vezes, estes quadros de baixo valor se agravam e temos depressão, melancolia severa e desânimo geral, pois a pessoa se sente como se “não fizesse diferença no mundo”. Assim que, o que estamos falando aqui não é apenas autoestima corporal – relacionada com a beleza – mas um conceito mais amplo de valorizar-se, empoderar-se, desenvolver os próprios dons, talentos e potencialidades.

Para ajudar nestes quadros temos alguns Florais da Deusa Prontos Para Uso especialmente indicados. Veja aqui (se quiser saber mais sobre o floral, clique no nome que vai linkar você com a página dele aqui no site):

Floral Eu Posso, Eu Sou.

Floral Timidez/Autoestima

Floral Abundância

Borrifador Abundância

Bálsamo Harmonização 4 – Chakra do Coração

Quando conseguimos acessar autoamor, autoaprovação e autovalor todo um mundo de possibilidades se abre diante de nós. Há mais alegria em estar presentes na própria vida e no próprio corpo e interações mais saudáveis e prósperas passam a acontecer.

Acredito profundamente que as pessoas são ilimitadas e são maiores do que o que lhes aconteceu. Às vezes só precisam de uma ajudinha para perceber isso!

 

Dúvidas? Escreva pra gente: indicação@floraisdadeusa.com.br

Querendo um tratamento mais personalizado? Aqui: Terapeutas Autorizados

  • Arquivos

  • Categorias